Capital Lovers.


Uma luz no fim do túnel!
Setembro 15, 2010, 2:49 pm
Filed under: Uncategorized | Etiquetas: , , , , ,

Rodarte – Spring 2011

Finalmente, uma salvação para este desastroso NYFW. Não sei vocês, mas eu estou completamente decepcionada com os desfiles… Overdose de looks brancos/off-white (não, nós não queremos passar o verão todo com cara de ano novo), looks que pareciam mais terem acabado de sair da pré história, volumes estranhos que não são NADA a cara do verão,  estampas medonhas e uma mesmice sem fim. Não que eu seja lá grande coisa pra criticar mestres como o Marc Jacobs, mas vamos lá, se eles dão a cara a tapa a gente pode falar não é mesmo?

Nunca gostei desse negócio do verão ser sinônimo de cores absurdamente chamativas (leia-se neon, laranjas, rosas e vermelhos), pra mim essa temporada tem que ter a ver com conforto e uma alegria contida, já que o drama nós deixamos pro inverno, minha estação preferida (e mesmo morando em um país que não a tem definida, qualquer resquício de chuva e frio me deixam feliz). Entre mortos e feridos, poucos se salvaram nessa edição veraneia do tão aclamado New York Fashion Week, berço de talentosos novos estilistas e veteranos que nós amamos.

Nem Alexander Wang escapou dessa onda bored, com uma coleção que mais parecia ter saído de um catálogo chato e sem graça de roupas para o ano novo. O motivo disso tudo? Nós não sabemos, mas devemos nos lembrar que por mais aclamada e amada uma coleção tenha sido na temporada passada, a seguinte pode ser um desastre, já que não há somente perfeição, inclusive na moda.

Quando se fala em verão eu penso em leveza, transparência e um conforto que não deixa a feminilidade de lado. Infelizmente foi o que eu pouco vi nos desfiles. Entre os sobreviventes Donna Karan, que não erra por sempre seguir a linha ‘glamour sem querer’ e que fez vestidos nudes leves e soltos que eu estou desejando para sobreviver no calor da capital federal. Thakoon, que mesmo tendo metade de suas peças brancas acertou em cheio ao incluir azuis belíssimos, florais extremamente delicados, transparência e até uma pitada de preto pra quebrar o clima ‘so colourful’. Tommy Hilfiger fez o que sabe melhor fazer, looks mais esportivos, mas que dessa vez pareciam ter saído diretamente do figurino de Blair Waldorf e Chuck Bass, fazendo uma versão colorida de Gossip Girl que no fundo todos nós queremos usar. Jason Wu com uma tabela de cores incrível e looks que tinham tudo que nós amamos até agora,  desde referências ‘navy’, à turbantes, xadrez, transparência e alfaiataria. E finalmente, Rodarte.

As irmãs Kate e Laura Mulleavy mostraram um verão diferente e a cara da marca, que tem o lado ‘strange’ como uma de suas características mais marcantes. Eu adorei as cores, os cortes INCRÍVEIS que não deixaram nada a desejar no quesito conforto+feminilidade, as sandálias com meias (tendência que nós já conhecemos e amamos) e as estampas que em muitos looks foram sobrepostas. Eu achei tudo muito Rodarte, já que de cara não dá pra negar que é obra da marca e por outro lado achei diferente de tudo que foi proposto até agora nessa temporada. A leveza foi deixada um pouco de lado com tecidos mais ‘grosseiros’, dando lugar ao conforto e a silhueta marcada, que eu acho fundamental. O xadrez e as estampas que lembravam madeira foram essenciais para dar um ar mais rústico no verão da marca. As calças com cós altíssimos e barras mais curtas deram um ar ‘retrô moderno e cute’… Enfim, eu amei essa coleção. No final das contas acho que realmente foi a que eu mais gostei, porque trouxe criatividade e fugiu do verão tradicional e chamativo que nós já conhecemos e estamos cansados de ver. É isso.

Rodarte is love.

(Fotos: FFW)

Anúncios


L.A.M.B. – Semana de moda de NY
Fevereiro 16, 2010, 2:34 am
Filed under: Uncategorized | Etiquetas: , , ,

Estava dando uma olhadinha nos desfiles que já rolaram no Mercedez Benz Fashion Week em NY e estou IN LOVE com a coleção da marca da nossa querida Gwen Stefani, a L.A.M.B.

As roupas tinham referências no militarismo,  nas pin ups (principalmente nos cabelos), na década de 50  e no vintage. Tinha de tudo: leather jacket, renda, milhares de cintos, casacão de oncinha, blazer acinturado com ombreiras, calças mais curtas e folgadinhas, meia calça, legging, corselete de couro, botas acima dos joelhos, ankle boots… Enfim, parece que ela fez um ‘mix’ das coisas mais amadas e resolveu colocar na sua coleção. Eu amei! Afinal, é a Gwen Stefani, e nós sempre iremos amar ela né!

(Fotos: Lilian Pacce, Oi Moda e Just Jared.)