Capital Lovers.


There’s no rules in love and fashion
Junho 28, 2010, 1:16 am
Filed under: Uncategorized | Etiquetas: , ,

Eu nunca acreditei que a moda era pra ser feita de regras, e nem que deveria ser imposta. Ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, eu sempre acreditei em um conceito diferente sobre essa expressão. A palavra ‘moda’ é sempre vista no contexto da frase ‘Está na moda’ ou ‘Saiu de moda’, o que pra mim é a parte mais irrelevante do seu uso e significado, já que essas quatro letrinhas podem significar algo bem mais amplo do que apenas ‘o que está se usando no momento’. Se formos parar pra pensar, podemos entendê-la como uma palavra cheia de sentidos e linguagens, o que a transforma desde algo genérico a algo subjetivamente pessoal.

O uso (ou mal uso, querendo ser mais direta) da palavra tendência também tem me incomodado muito ultimamente, ainda mais num mundo onde somos escravizados a todo momento. Tendência é algo que sempre vai existir, e não só na moda. Eu acho que a função da moda nesse quesito é nos mostrar algo que não havíamos visto ou pensado em usar, e que talvez possa dar certo, sem forçar a barra ou impor uma regra. Não é porque você ouviu que coisa X é tendência que você vai ter que sair correndo e fazer com que a obtenção dessa coisa seja o seu objetivo de vida no momento. Seguir tendências faz parte da moda sim, mas eu sempre acreditei em estilo próprio e acho que todo mundo devia pensar mais nisso em vez de largá-lo de lado e se importar apenas em usar o que é hit no momento.

Porque não arriscar mais? Porque não tentar ir a fundo na sua essência e caracterizá-la através do seu estilo? Isso também é papel da moda, fazer com que as pessoas se inspirem e façam o melhor uso dela possível, de acordo com as suas personalidades. Não há obrigações ou regras a serem seguidas. Existem dicas, opções e conselhos, que podem ser válidos pra você ou não.

Lembrem-se, a moda TAMBÉM é uma forma de arte e sinônimo de liberdade. E nessa liberdade cada um tem o direito de ser o que quiser.

Anúncios


Karl says:
Maio 25, 2010, 6:48 pm
Filed under: Uncategorized | Etiquetas: , ,

Aprendendo com o mestre.



Brasília pode sim ser uma capital da moda
Março 25, 2010, 10:49 am
Filed under: Uncategorized | Etiquetas: ,

Depois de algumas conversas e de muitos pensamentos resolvi fazer esse post, que vai servir mais como um desabafo. O motivo não é novo, mas anda me incomodando muito. Se trata da descrença das pessoas em Brasília, e principalmente em Brasília como uma capital da moda. Não canso de ouvir (principalmente de pessoas que moram aqui, o que me deixa mais indignada) que Brasília é uma merda, ou que Brasília não tem moda de verdade, ou que se tem, não presta.

Essa suposta descrença das pessoas se resume nesse velho ditado: A grama do vizinho é sempre mais verde.

Brasília é uma cidade muito nova, tem apenas 50 anos. E é por esse e outros motivos, que ainda não tem capacidade de acompanhar as grandes metrópoles da moda, como São Paulo e Rio de Janeiro. E acho que todos nós já percebemos que brasileiro tem uma mania muito feia de ficar admirando apenas  ‘a grama do vizinho’, ignorando o que é dele de verdade. Isso não acontece só em relação a outros países, aqui em Brasília as pessoas tem mania de admirar só o que é de fora, os eventos de outras cidades, os produtos de outra cidade, ignorando e principalmente DESVALORIZANDO o trabalho de quem é daqui. Uma tristeza, já que não canso de dizer e repitir que a nossa capital tem MUITA coisa boa pra mostrar e com o tempo, essas coisas vão surgir cada vez mais. Não é à toa que o Capital Fashion Week é considerado o terceiro maior evento de moda do país.

É claro que essa descrença na moda (não só de Brasília) vem de outros carnavais, já que sabemos que ainda existe a triste realidade de pessoas que pensam que moda é apenas futilidade.

Não é com descrença, ignorância e até mesmo desprezo que as coisas aqui vão crescer. Elas vão melhorar e crescer com esforço, garra e se acreditarmos. Eu acredito. Acredito na moda e nas artes em Brasília, acredito nas pessoas talentosas que vivem e trabalham aqui e acredito que com o tempo a tendência é só melhorar. Não seria mais coerente que as próprias pessoas que moram aqui apoiassem a moda e as artes na cidade? Pois é, anda acontecendo o contrário.